Séries acessíveis: como funciona a audiodescrição na Netflix

Imagem de um Headphone cinza com detalhes em preto e laranja, em cima de um tapete marrom.
Compartilhe este artigo:Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone

A Netflix é considerada a principal plataforma de streaming de filmes e séries do mundo. Atualmente disponível em mais de 190 países e com cerca de 75 milhões de assinantes, pode-se dizer com segurança que a Netflix faz parte dos meios de entretenimento de muita gente. Portanto, é natural esperar que recursos de acessibilidade tenham o seu lugar no sistema, de forma a garantir que mais pessoas possam aproveitar todo o seu conteúdo.

Começando com a série Demolidor, produzida e lançada pela Netflix em parceria com a Marvel, a plataforma passou a suportar um formato de audiodescrição para pessoas com deficiência. Apesar de atualmente só estar disponível em inglês, o recurso é um sinal positivo para a acessibilidade do conteúdo, que eventualmente pode chegar a outros países.

A Netflix possui audiodescrição?
Nesse primeiro momento, somente as produções originais da Netflix. A empresa está dedicando esforços para que cada vez mais filmes e séries tenham o recurso. A iniciativa começou com o próprio seriado Demolidor e hoje todo conteúdo produzido pela própria Netflix já é acessível, em inglês, desde o dia do lançamento.

Apesar de a audiodescrição da Netflix estar disponível apenas em inglês, ela pode ser acessada do Brasil. A expectativa é que o recurso se espalhe para outros idiomas, oferecendo mais opções ao público.

Como funciona a audiodescrição na Netflix?
A audiodescrição da Netflix funciona como qualquer outra faixa de áudio, como as que dublam o som em outro idioma, por exemplo. A principal diferença é que ela é pensada para o público com deficiência visual e possui todas as características esperadas de uma faixa de áudio acessível. Para ativá-la, acesse o painel de áudio e selecione a opção ‘Inglês – descrição do áudio’

No sistema de audiodescrição da Netflix, o áudio se sobrepõe ao som original, a partir da própria TV ou computador. Ou seja, quem desejar assistir ao conteúdo em grupo precisará optar pela audiodescrição, sem a possibilidade de, por exemplo, o deficiente visual ouvir a sua faixa de som de forma particular.

Por agir como uma faixa de áudio convencional, a audiodescrição também fica disponível para smartphones, tablets e até videogames que utilizem a Netflix. Para isso, o recurso precisa ser ativado nas configurações.

Pedidos dos usuários
A iniciativa não partiu unicamente da Netflix, tendo influência de um grupo de usuários do Facebook chamado  Acessible Digital Project. O objetivo do grupo é chamar a atenção para a importância da disponibilidade de conteúdo acessível no sistema de streaming, considerando o número elevado de usuários que utiliza a plataforma. Eu os acompanho desde que se chamavam Acessible Netflix Project, e a alteração do nome veio por que a luta deles agora é por um catálogo maior com audiodescrição não apenas no Netflix, mas também em todos os outros meios digitais.

Tendo em vista a limitação do idioma nas audiodescrições na Netflix, iniciativas alternativas vêm ganhando espaço, como por exemplo o próprio Legenda Sonora. Nós lançamos, de maneira aberta e gratuita, o primeiro episódio da série Demolidor com audiodescrição em português, permitindo que pessoas com deficiência visual que não compreendem o inglês também tenham acesso.

Há uma expectativa de mais episódios chegarem ao site muito em breve, mas para uma produção de qualidade nós precisamos do seu apoio através da Iniciativa Legenda Sonora, um financiamento coletivo não só para um aumento na produção e qualidade de conteúdos, mas também para a criação de um aplicativo nacional que permitirá que pessoas com deficiência visual assistam filmes dentro das salas de cinema. A ideia é que esse aplicativo seja gratuito e que outras empresas de audiodescrição espalhadas pelo país façam uso, quebrando assim as barreiras longitudinais e permitindo a acessibilidade em todas as salas do Brasil.

Em outros meios
Enquanto no ambiente digital a Netflix, o Legenda Sonora e outras iniciativas ganham espaço , ainda é difícil para o usuário médio ter acesso à audiodescrição na televisão tradicional. A dificuldade de acesso por conta da falta de informações divulgadas pelas emissoras acaba limitando as possibilidades dos telespectadores com deficiência visual. Também o fato dessas emissoras disponibilizarem apenas o mínimo imposto por lei de conteúdo acessível na programação brasileira, demonstra uma falta de comprometimento genuíno com a inclusão social. 6 horas por semana é muito pouco, e a audiodescrição é um recurso que merece ser levado mais a sério.

Para ficar por dentro das novidades e saber mais sobre a iniciativa, o Legenda Sonora também está no TwitterFacebook. Compartilhe!

(*Você também pode ouvir e baixar esse artigo no formato podcast)

2 Comments

  • Responder março 15, 2016

    Ricardo de Melo

    Olá Diego, beleza?
    Muito legal essa iniciativa de ter a versão em áudio do artigo. Gostei!

    Quanto à audiodescrição na Netflix…seria muito bom se tivéssemos um bom acervo na versão brasileira de conteúdo com esse recurso. Até porque não há nada melhor do que escolher o que quer assistir na hora e como quiser, inclusive com acessibilidade.

    Um detalhe é que o site da Netflix não é lá essas coisas em relação à acessibilidade. Eles precisam melhorar nesse sentido também.

    Não adianta muita coisa ter conteúdo com AD se muitos usuários não conseguem nem dar o Play. rsrs

    Abraços

  • Responder março 16, 2016

    Leandro

    Verdade Ricardo, mas em breve o Netflix deve estar olhando pro Brasil em questão de acessibilidade, com bons olhos, e o legenda sonora faria um ótimo papel na áudio descrição do conteúdo da Netflix. Isso claro se rolasse uma parceria entre eles

Comentar